Posts recentes
Search

Blog

IBEL BH - Clínica de Estética e de Dermatologia em BH | Cuidados com o olhar – Que nesses tempos, ganham cada dia mais destaque

Cuidados com o olhar – Que nesses tempos, ganham cada dia mais destaque

Nos dias de hoje, com a obrigatoriedade do uso das máscaras, o olhar se tornou nosso maior destaque. Com isso, a necessidade de cuidados se tornou ainda maior.

Quando o assunto é área dos olhos, recebemos algumas queixas no consultório que são mais comuns. Algumas podem ser decorrentes da idade, e outras não. É importante passar pela avaliação médica para entendermos e elaborarmos um plano de tratamento eficaz para cada caso.

Queremos abordar nesse post algumas dessas queixas e as opções de tratamentos que oferecemos na clínica. Mas antes, é importante dizer que cada caso é um caso e precisa ser cuidadosamente avaliado pelo médico que vai indicar qual o melhor tratamento individual para você.

A queixa numero um que ouvimos em nosso consultório é sobre aquele excesso de pele e gordura tanto das pálpebras superiores quanto das inferiores que traz um ar de cansaço e um semblante envelhecido.

Para esses casos de flacidez muito expressiva, pode ser indicado a cirurgia de blefaroplastia.

A cirurgia estética das pálpebras tem por objetivo remover os excessos de pele, bolsas de gordura e parte das rugas desta região que fazem o olhar apresentar um aspecto triste e cansado.

É importante enfatizar que os “pés de galinha” são resultantes da ação muscular nesta região e que são somente suavizados pela cirurgia, pois não podemos bloquear definitivamente a movimentação destes músculos, então parte destas rugas permanecerá.

A complementação deste procedimento com a toxina botulínica (Botox) muitas vezes é aconselhada para um resultado melhor.

Sobre a Cirurgia de Blefaroplastia

Quando operar?

Não existe idade ideal para se operar as pálpebras, mas sim, a oportunidade ideal, dependendo da presença do defeito a ser corrigido.

É uma cirurgia mais frequentemente indicada após os 30 anos de idade, em função dos fenômenos de envelhecimento.

No entanto, a presença de bolsas de gordura ou flacidez precoce das pálpebras ligadas a fatores genéticos, pode sugerir a cirurgia para os mais jovens. Devido à dinâmica funcional das pálpebras, efetivamente existe um maior envelhecimento deste segmento da face em relação ao restante do rosto e assim as pálpebras geralmente são as primeiras a manifestar os sinais da idade.

A blefaroplastia pode ser superior, inferior ou total, e a indicação vai depender da necessidade de cada caso. Muitas vezes o problema das pálpebras ocorre devido a fatores clínicos, não estando indicada qualquer cirurgia (olheiras, edemas, etc.).

Outras vezes, os problemas clínicos estão associados ao cirúrgico e, mesmo que se opere devidamente as pálpebras, ainda assim persistirá um percentual do defeito original, decorrente do distúrbio clínico associado.

Durante a primeira consulta, você estará diante do espelho apontando o que gostaria de melhorar e ponderando com seu cirurgião sobre os limites técnicos e as possibilidades que a cirurgia oferece.

Cuidados Pré-operatórios

Após conversar com seu médico e esclarecer todas as suas dúvidas, ele lhe indicará alguns exames de rotina que recomendamos sejam feitos cerca de 10 dias antes da cirurgia.

Também uma avaliação clínico-cardiológica (risco cirúrgico) será solicitada. Em casos determinados podemos solicitar outros exames específicos que possam ajudar no esclarecimento diagnóstico, como por exemplo, uma avaliação oftalmológica.

Lembre-se das recomendações gerais para as cirurgias, como não usar, por 2 semanas antes, medicamentos à base de AAS, anticoagulantes, ou medicamentos para emagrecer, vitaminas, arnica, ginko-biloba, antinflamatórios;.  Abstinência do fumo por 30 dias antes da operação; não usar cremes a partir da véspera da cirurgia; jejum de acordo com a recomendação médica (10 horas antes da cirurgia); comunicar ao seu médico qualquer anormalidade ou uso recente de medicamentos, corticoides de uso prolongado, alergias medicamentosas ou alimentares e alguma outra recomendação que venha a ser pertinente. Recomenda-se levar óculos escuros para o momento da alta hospitalar. Guardar em casa objetos pessoais como joias e bijuterias.

No dia anterior deverá comparecer ao Instituto para trazer exames, fotografar e fazer o preparo pré operatório (higienização e drenagem linfática da área a ser operada). Acordar de jejum no dia da cirurgia, tomar banho completo e não passar creme ou maquiagem.

Como é Realizada a Cirurgia?

A cirurgia é realizada em clínica cirúrgica especializada, em caráter ambulatorial, ou seja, tendo sua alta prevista para o mesmo dia.

A anestesia é preferencialmente local com sedação, ou apenas local pura a critério do anestesista e das particularidades de cada caso.

Em ambas as circunstâncias haverá controle perfeito por um anestesista e toda a monitorização necessária (pressão arterial, pulso, eletrocardiograma e índice de oxigenação do sangue).

A cirurgia dura cerca de noventa minutos devendo-se adicionar a este tempo o preparo e a recuperação pós-anestésica. Dependendo do caso existem detalhes que podem prolongar este tempo. Pode ser realizado com laser CO2 no modo cirúrgico para evitar o sangramento, agilizando assim a cirurgia e ainda causa contração do músculo orbicular. 

Na pálpebra superior, é minuciosamente medida a quantidade de pele que deve ser removida, deixando a cicatriz final praticamente disfarçada no sulco natural da pálpebra. Tratam-se as bolsas de gordura superiores.

Na pálpebra inferior, a incisão da pele é feita próxima à implantação dos cílios, sendo a pele levantada e as bolsas de gordura, quando presentes são retiradas. O excesso de pele é finalmente ressecado e a sutura (pontos) aplicada.

Existe a possibilidade de fazer pela conjutival ou blefaroplastia transconjutival usando o laser CO2 sem cortar a pele quando não tem indicação, para ressecar a pele. Ao final da cirurgia serão colocadas gazes umedecidas de soro fisiológico sobre os olhos com o objetivo de controlar o inchaço, mantendo o repouso necessário no pós-operatório. Eles serão removidos no momento da alta hospitalar e deverão ser recolocados ao chegar em casa.

Período Pós-operatório

Normalmente a blefaroplastia não é uma cirurgia dolorosa. Caso ocorra uma maior sensibilidade, esta será abolida com analgésicos comuns prescritos pelo seu médico. Somente use medicamentos prescritos pelo seu cirurgião ou sua equipe.

As compressas úmidas em soro gelado ajudam a controlar o edema (inchaço), devendo ser usadas algumas vezes durante o dia. Os tecidos das pálpebras são muito delgados e refletem o trauma cirúrgico através de edema (inchaço) e equimoses (manchas roxas ou avermelhadas) que são abrandados com o tempo e desaparecem em torno de seis a dez dias, considerando as particularidades de cada caso.

Na primeira noite após a cirurgia, repouse e durma com travesseiros, mantendo a cabeça elevada. A retirada dos pontos será a partir do 3º dia de pós-operatório.

Durante alguns dias poderá haver maior sensibilidade à luz, lacrimejamento ou sensação de olho seco, coceira ou mesmo ardor. Recomenda-se o uso de óculos escuros por alguns dias para proteger da luz, do vento e de olhares curiosos. Recomendamos não assistir TV ou esforçar na leitura nos três primeiros dias de pós-operatório.

Comumente, as cicatrizes adquirem coloração rósea. Com o tempo vão clareando até adquirirem a tonalidade semelhante da pele e ficam praticamente escondidas nos sulcos naturais das pálpebras.

Podem aparecer pequenos nódulos abaixo da pele, durante o 1º mês da cirurgia. São reações cicatriciais que se dissolverão e não devem ser motivos de preocupações.

Manchas vermelhas nos olhos podem aparecer e desaparecem com o tempo. Todas estas manifestações podem ser explicadas com a seguinte frase: “O nosso organismo necessita de um tempo para esquecer das agressões cirúrgicas”.

A volta para suas atividades profissionais pode, em geral, ocorrer após o 4º dia da cirurgia, inclusive o uso dos óculos. No entanto, as lentes de contato só serão permitidas após 10 a 15 dias.

O uso de maquiagem fica liberado na primeira semana após a cirurgia para esconder alguma equimose (mancha roxa) residual.

As atividades físicas como pequenas caminhadas são permitidas de forma branda após 10 dias e a exposição ao sol somente após 30 dias da operação, usando bloqueadores solares com atenção para não aplicar em cima das pálpebras, e usando óculos de sol.

Os resultados definitivos relacionados ao inchaço, devem ser esperados para três meses após a cirurgia, pois temos que esperar a acomodação dos tecidos no pós-operatório. Apesar disso podemos considerar a volta às atividades habituais com 5 a 7 dias.

Avaliação em longo prazo

O retorno às condições pré-existentes a uma blefaroplastia (pele flácida, redundante e com bolsas) leva alguns anos.

A pele e demais tecidos das pálpebras continuam envelhecendo, sofrendo a ação inexorável do tempo. Mas sempre com uma defasagem de quem retornou alguns anos no tempo, mas nova blefaroplastia poderá ser recomendada quando você começar novamente a “brigar” com o espelho.

Esta nova cirurgia não é, entretanto, um retoque da primeira. É um novo procedimento que poderá ser indicado para tratar os efeitos do tempo sobre as pálpebras.

Importante

A cirurgia das pálpebras não proporciona rejuvenescimento geral à face, quando executada isoladamente. O rejuvenescimento da face implica em outras condutas associadas a blefaroplastia.

A retirada das bolsas de gordura traz resultados excelentes em longo prazo. Porém, não raramente, nos clientes mais idosos ou em jovens com bolsas mais volumosas, pode ocorrer o reaparecimento isolado de uma dessas bolsas, particularmente a lateral das pálpebras inferiores. Não se preocupe, pois isto pode ser resolvido no momento adequado com um pequeno retoque.

Retoques ocasionais representam prudência para não retirar demais e depois ter que corrigir em circunstâncias adversas.

Resultados definitivos somente devem ser considerados após 12 meses da cirurgia.

Procedimentos Estéticos – Área dos Olhos

Seja em casos menos expressivos de flacidez ou em casos de manutenção dos resultados da cirurgia, pode ser indicado alguns procedimentos que são muito eficazes para o rejuvenescimento, abertura dos olhos e suavização de rugas.  Vamos falar um pouco sobre eles.

Ultraformer III: O Ultraformer III é uma tecnologia de ultrassom micro e macro focado que age em camadas diferentes da pele, podendo atingir até o músculo. Um tratamento não invasivo, surpreendente e moderno. Proporciona um lifting não cirúrgico: redução de rugas, diminuição da flacidez e melhora da aparência da pele. Pode ser indicado um plano de tratamento de 3 sessões, que chamamos de “banho de colágeno” associado a uma sessão de botox no final do tratamento gerando resultados mais satisfatórios.

Laser CO2 Fracionado: O laser CO2 fracionado provoca um processo na pele, que estimula a produção de colágeno e também uma retração da pele, causando estiramento e melhora das rugas finas. Uma excelente opção para casos de flacidez moderada e tratamento das rugas finas na região dos olhos.

Toxina Botulínica: A toxina botulínica ou Botox é o procedimento “carro chefe” para tratamento de linhas de expressão. É utilizado para levantamento das pálpebras que estão caídas e tratamento de linhas de expressão e rugas ao redor dos olhos. Além do efeito lifting, ele trata a aparência do “olhar cansado” uma vez que ele abre os olhos “olhar feliz”.

Preenchimento: O preenchimento com Ácido Hialurônico pode ser indicado para tratamento de olheiras e rugas profundas. Nas olheiras, o ácido hialurônico irá ocupar a região mais funda, de forma a nivelar a superfície da olheira, suavizando o sulco.

Enerjet: O Enerjet ou sistema pressurizado para aplicação de fármacos na pele sem agulha é um equipamento utilizado para hidratação, remodelação e espessamento da pele com estímulo de colágeno. É capaz de tratar a flacidez moderada e as rugas finas na região dos olhos e face completa, introduzindo medicamento na pele sem agulha. Pode ser aplicado ácido hialurônico e diluição de toxina botulínica para melhores resultados nesses casos.

Antes de tomar a decisão de realizar algum procedimento, é necessário realizar uma consulta com a Dra Helena Lima, nossa cirurgiã plástica.

No IBEL, Instituto Belvedere, localizado em Belo Horizonte, frequentemente realizamos esses procedimentos estéticos na região dos olhos após avaliação e indicação médica.

O procedimento é realizado em consultório, pelo médico, com um auxiliar em sala para ajudar nossos pacientes em todos os processos que serão realizados, desde a aplicação do anestésico até a finalização do procedimento.

Todos os cuidados pré e pós do procedimento são esclarecidos por nossos médicos e profissionais, e o paciente é acompanhado durante todo o processo de recuperação. Para maiores esclarecimentos, agende uma consulta com a Dra Helena Lima e desfrute de um atendimento personalizado para você!

Para maiores esclarecimentos, agende uma consulta com um de nossos profissionais e desfrute de um atendimento personalizado para você!

Tem algo a dizer sobre este artigo? Comente abaixo ou compartilhe conosco no Facebook ou em nosso Instagram.

Leia também:

Sorry, the comment form is closed at this time.